Tomilho

.

O tomilho é uma erva da espécie Thymus vulgaris que pertence à família da hortelã e é um parente próximo ao orégano. Ela é cultivada no mundo inteiro e suas folhas secas ou frescas são usadas como tempero na culinária.

Propriedades funcionais: devido à presença do timol, há função antifúngica, antiinflamatório e antiaterogênica (inibe a agregação plaquetária).

Dicas: Utilizado em carnes, frango, molhos, tubérculos, sal temperado, marinados e assados.

O tomilho, também conhecido como poejo ou timo, é uma erva aromática que, além de poder ser usado na culinária para dar sabor e aroma, também traz propriedades medicinais nas suas folhas, flores e óleo, que podem ser usados para tratar problemas como bronquite e tosse.

Seus efeitos comprovados, quando usado sozinho ou em combinação com outras ervas, são:

  • Combater bronquite, melhorando sintomas como tosse e febre, estimulando também a expectoração;
  • Aliviar a tosse, por conter propriedades que relaxam os músculos da garganta;
  • Combater infecções na boca e no ouvido, através do uso do seu óleo essencial.
  • Tomilho combate tosse e bronquite

O nome científico do tomilho é Thymus vulgaris e ele pode ser comprado na sua forma fresca ou desidratada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação, feiras livres e mercados.

O tomilho é uma erva culinária usada desde a Antiguidade. Além do uso na cozinha, havia também seu uso curandeiro e medicinal, inclusive para casos de envenenamento. O tomilho também era usado para proteger carnes e alimentos da deterioração. O óleo de tomilho, por sua vez, já foi muito usado em curativos antes da invenção dos antibióticos.

No Egito Antigo, o tomilho era usado para embalsamar. Os gregos antigos o usavam como um incenso nos templos e também nas águas de banho. Já os romanos o usavam como aromatizante de queijo e bebidas alcoólicas e também era conhecido como a cura para pessoas melancólicas ou tímidas. Hipócrates, que viveu em torno de 460 aC a 370 aC, e que é conhecido hoje como o pai da medicina ocidental, recomendou o tomilho para doenças respiratórias e diversas condições de enfermidade.

É uma erva com dezenas de variedades, sendo a mais conhecida o tomilho francês. Existe também o mel de tomilho, já que abelhas são atraídas pelas flores da planta.

O principal componente do tomilho é o timol, que apresenta propriedades antissépticas. Por este motivo, o óleo de tomilho é comumente usado em enxaguantes bucais e pastas de dentes. Este composto mata germes e trata infecções na boca, além de proteger os dentes da placa dentária e desgaste.

O timol também mata fungos e por isso é comercialmente adicionado a higienizantes para as mãos e cremes antifúngicos.

Outro componente importante do tomilho é o carvacrol, que age contra as bactérias e apresenta uma variedade de flavonóides, incluindo apigenina, naringenina, luteolina e timonina, responsáveis por aumentar a capacidade antioxidante da erva.

O tomilho está contraindicado durante a gravidez e lactação, assim como em crianças com menos de 6 anos de idade e paciente com insuficiência cardíaca, enterocolite ou no período pós-cirúrgico, pois ele pode retardar a coagulação do sangue. Deve ser utilizado com cautela durante a menstruação, gastrite, úlcera, colite, endometriose, síndrome do intestino irritável ou em caso de doenças do fígado.

Princípio ativo: timol

O tomilho é rico em óleos voláteis e minerais, sendo que o Timol é a principal substância que constitui esses óleos. Ele também é rico em substâncias bioativas como fenóis e flavonoides. Seus constituintes são afetados pelo clima e solo onde são cultivados.

Uma porção de 28 g de tomilho fresco contém cerca de 28 calorias