Tâmara

.

A tâmara é um fruto de cor avermelhada, polpa fibrosa e sabor agridoce. Altamente nutritiva, é o alimento básico no mundo árabe, onde é consumida de diversas formas.

A tâmara é muito nutritiva por conter proteínas, açúcar, sais minerais e vitaminas, sobretudo, a vitamina C - ácido ascórbico, entre 50 e 100 vezes mais do que a banana, 8 a 17 vezes mais do que a laranja, de 75 a 150 vezes que as peras, e 50 vezes mais do que a maçã.

É uma fruta muito doce. A tâmara fresca contém entre 20% e 36% de açúcar, enquanto as secas portam entre 55% e 80%. Devido ao alto conteúdo de hidratos de carbono simples e complexos (72%), que são metabolizadas pelo organismo de forma demorada, constitui um alimento muito energético, ideal para aqueles que precisam de muita energia física, como crianças e esportistas, ou mental (estudantes, profissionais que trabalham com o intelecto).

Possui, ainda, uma substancial quantidade de ácido nicotínico (vitamina B3), necessário para a circulação adequada e pele saudável, ajudando no funcionamento do sistema nervoso, no metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas e na produção de ácido clorídrico para o sistema digestivo. Também, reduz o colesterol e melhora a circulação, além de ser eficaz no tratamento da esquizofrenia e outras doenças mentais.

Outro importante componente das tâmaras é o ácido pantotênico (vitamina B5), conhecido por seus efeitos tranqüilizantes, que faz com que seja considerada um anti-estressante natural por sua capacidade de relaxar e a sensação de bem-estar que proporciona. Por conter triptofano, que estimula a formação de melatonina, quando ingeridas antes de dormir, podem contribuir para a regularização do sono e o combate à insônia. Costuma-se dizer que a ingestão de três tâmaras diárias proporciona é um verdadeiro passaporte para uma vida longa e saudável.

Ricas em fibras, as tâmaras são uma excelente fonte de potássio, cobre, ferro, cálcio, tiamina, riboflavina, niacina, ácido fólico, vitamina K, e contém, pequenas quantidades de vitamina A, B1 e B2 que variam de 0,05 a 0,06mg/100g da polpa.