Pinha ou Fruta do Conde

.

A Annona squamosa popularmente fruta-do-conde ou ata no Brasil (Pará, Piauí, Maranhão, Ceará e Goiás.) ou fruta-pinha (Angola)é uma árvore frutífera do gênero Annona originária provavelmente do Caribe.

O nome "fruta-do-conde" comum no Brasil, deve-se ao fato da primeira muda da espécie ter sido introduzida em 1626, na Bahia, pelo governador Diogo Luís de Oliveira, o Conde de Miranda.

A pinha possui sabor adocicado, podendo ser consumida em sua forma natural. Sua polpa ainda pode ser utilizada no preparo de cremes, sucos e sorvetes, conferindo seu sabor marcante às mais variadas opções.

Sendo muito indicada para casos de desnutrição e anemia, além de possuir inúmeros benefícios à saúde.

Consiste em um fruto pequeno arredondado, de casca mais rugosa. Essa fruta é consumida principalmente in natura, já que as numerosas sementes aderidas à polpa podem dificultar o seu processamento.

A quantidade máxima para consumo diária desta fruta seria de uma porção com 70grs, a qual equivale a aproximadamente 70kcal.

A fruta deve ser consumida madura, evitando ingerir suas sementes. Ela também é rica em açúcar, por isso, deve ser consumida moderadamente por pacientes diabéticos, pois pode elevar o nível de glicose no sangue.

Possuindo elevados níveis de sais minerais, fibras, carboidratos e vitaminas, a pinha torna-se uma grande aliada da saúde, trazendo benefícios e maior riqueza nutricional ao cardápio do dia-a-dia. Adicione já este alimento à sua rotina!

A fruta é geralmente consumida em estado natural ou pode ser usada no preparo de sucos e sorvetes.

É utilizada principalmente para consumo ao natural não servindo para processamento industrial, devido ao escurecimento de suco. 

A vida útil após a colheita do fruto é curta, entre 3 a 5 dias, mesmo com os cuidados de colheita e embalagem em caixas com uma camada e transporte adequado ao mercado.

É uma fruta consumida ao natural, por isso sua qualidade é importante, não se devendo comprar frutas verdes ou em estádio passado, muito moles ou escuras.

O armazenamento a frio do fruto pode ser feito a 12 oC,  o que prolonga a pós-colheita até 10 dias.

A polpa pode ser conservada a 5 a 7 oC e posteriormente a -18 oC. As sementes e as folhas têm usos na medicina popular. 

A pinha é rica em carboidratos, além de ser uma ótima fonte de vitaminas, dentre elas a vitamina B1, B2, B5, A e C.

Conta ainda com proteínas, hidratos de carbono, potássio, cálcio, fósforo e ácido ascórbico.

As hastes, folhas e sementes contém alcaloides de aporfina.