Capim Cidreira ou Erva Cidreira

.

Erva-príncipe (português europeu) ou capim-cidreira (português brasileiro) também conhecido por capim-santo ou capim-limão, é uma planta herbácea da família Poaceae, nativa das regiões tropicais da Ásia, especialmente da Índia. Cresce numa moita de rebentos (planta cespitosa), propagando-se por estolhos (por isso chamada de estolonífera), os quais apresentam folhas amplexicaules linear-lanceoladas. As suas inflorescências são constituídas por panículas amareladas. No Brasil é muito comum que esta planta seja chamada de "erva-cidreira", que é um nome popular também dado à espécie Melissa officinalis.

A planta é também chamada pelos sinônimos botânicos Andropogon ceriferus, Andropogon citratus, Andropogon citriodorum, Andropogon nardus ceriferus, Andropogon roxburghii e Andropogon schoenanthus. Outros nomes populares são belgate, belgata, chá-de-estrada, chá-príncipe (ou apenas príncipe), chá-do-gabão, capim-cidrão, capim-cidrilho, capim-cidró, capim-santo, capim-de-cheiro, capim da lapa, citronela (erroneamente), capim-cheiroso, capim-catinga, patchuli, pachuli, capim-marinho, capim-membeca, palha de camelo, esquenanto e chá de caxinde (em Angola), caninha-de-cheiro ou cana-de-cheiro.

É uma planta usada em medicina popular, sendo, para esse efeito, utilizadas as folhas que, em infusão, têm propriedades febrífugas, sudoríficas, analgésicas, calmantes, anti-depressivas, diuréticas e expectorantes, além de ser bactericida, hepatoprotectora, antiespasmódica, estimulante da circulação periférica, estimulante estomacal e da lactação.

Em 2003, foi descoberta uma importante aplicação médica para a espécie, quando o cientista japonês Tomoyuki Ohno descobriu que o óleo essencial desta planta pode ser utilizado para matar a bactéria do estômago Helicobacter pylori.O cientista descobriu também que a bactéria não desenvolve resistência ao óleo. O tratamento recomendado pelo estudo consiste na ingestão de uma gota do óleo dissolvido em 50 ml de água de 10-30 minutos antes das refeições. O óleo já existe como remédio comercialmente distribuído no México.

Os compostos químicos a que se devem estas propriedades são citral, geraniol, metileugenol, mirceno, citronelal, ácido acético e ácido capróico. Tais componentes e, mais especificamente, o citral dão-lhe um aroma semelhante à lúcia-lima, bela-luísa ou limonete (Aloysia triphylla). Da sua inflorescência extrai-se um óleo essencial utilizado em repelentes de insectos.

Os benefícios do chá de capim cidreira são muitos. Quando se fala em efeitos terapêuticos, vale lembrar que o capim cidreira tem efeito calmante, analgésico, antibactericida, antidepressivo, diurético, digestivo, expectorante, relaxante e desintoxicante.

Isso significa que o chá de capim-cidreira pode ajudar a combater a depressão, crises de ansiedade, insônia, estresse, bem como livrar o organismo de toxinas e excessos. Ajuda no combate de doenças inflamatórias como reumatismo, inflamação dos rins e problemas no fígado. Também atua diretamente no corpo gerando relaxamento muscular.

Uma função bastante conhecida do chá de capim-cidreira é a melhora do funcionamento do aparelho digestivo e a ajuda na eliminação de gases, por isso é indicado seu consumo após as refeições. Seu poder antitérmico também é ideal para combater sintomas de gripes fortes ou outras doenças que trazem a febre.

As folhas de capim cidreira podem ser encontradas em lojas de produtos naturais com facilidade e até mesmo alguns mercados e hortifrutis. Apenas lembre-se de tomar cuidado ao escolher, pois a capim cidreira é diferente da erva-cidreira. Na dúvida, peça orientação e consultoria de um vendedor especializado.

Deve-se ter certo cuidado com o consumo, pois o excesso pode levar a problemas de gastrite e azia. Não pode ser consumido por gestantes, pois pode ter efeito abortivo em doses concentradas. Não consumir o chá de capim cidreira junto com medicamentos com propriedades sedativas ou calmantes. Na dúvida, entre em contato com seu médico/nutricionista para um melhor aproveitamento do chá.

Uma curiosidade é que a planta pode ser utilizada como compressa para acalmar a pele e relaxar. Deve-se ter especial cuidado, pois aplicar a planta e depois sair ao sol pode causar manchas na pele. Também é utilizada na indústria cosmética para limpeza da pele, eliminação de cravos e espinhas e máscaras faciais.

Consumida, geralmente, em forma de chá, a planta pode contribuir – e muito – para a saúde das pessoas. Afinal de contas, o capim cidreira é rico em diversos nutrientes, como cálcio, fósforo, potássio, ferro, ácido fólico, magnésio, zinco, cobre, manganês e vitaminas A e C.

A começar pela suas ações antibacterianas, analgésicas e anti-inflamatórias. Tudo isso por conta do citral, composto antimicrobiano e antifúngico encontrado na planta que é eficaz na inibição e destruição de micro-organismos.

O citral também aumenta a capacidade do corpo em aproveitar a vitamina A e possui função anti-inflamatória. Já o mirceno é outro composto encontrado no capim cidreira responsável pela sua ação analgésica, podendo aliviar dores e febres.