Alecrim

.

O alecrim (Rosmarinus officinalis) é uma erva aromática comum na região do Mediterrâneo, preferencialmente em solos de origem calcária. Devido ao seu aroma característico, os romanos designavam-no como rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar.

Como qualquer outro nome vernáculo, o nome alecrim é por vezes usado para referir outras espécies, nomeadamente o Lavandula stoechas, que possui exactamente o étimo rosmarinus. No entanto, estas espécies de plantas, alecrim e rosmaninho, pertencem a dois géneros distintos, Rosmaninho e Lavandula, respectivamente, e as suas morfologias denotam diferenças entre as duas espécies, em particular, a forma, coloração e inserção da flor.

Fresco (preferencialmente) ou seco, é apreciado na preparação de aves, caça, carne de porco, salsichas, linguiças e batatas assadas. Na Itália é utilizado em assados de carneiro, cabrito e vitela. Em churrascos, recomenda-se espalhar um bom punhado sobre as brasas do carvão aceso, perfumando a carne e difundindo um agradável odor no ambiente. Pode ser utilizado ainda em sopas e molhos.

A medicina popular recomenda o alecrim como um estimulante às pessoas atacadas de debilidade sendo empregado também para combater as febres intermitentes e a febre tifoide.

Uma tosse pertinaz desaparecerá com infusões de alecrim, que também se recomendam a todas as pessoas cujo estômago seja preguiçoso para digerir.

Também apresenta propriedades carminativas, emenagogas, desinfetantes e aromáticas.

É ainda relaxante muscular, ativador da memória e fortalece os músculos do coração.

Dizem que ramos de alecrim deveriam ser dependurados em oficinas e áreas onde crianças fazem tarefas escolares para um melhor funcionamento da memória.

O alecrim também é útil para tratar problemas de cabelo (inclusive a queda). Além do seu alto teor em antioxidantes, esta planta ajuda a aumentar a circulação sanguínea, quando aplicada nas áreas capilares.

Uma infusão de alecrim faz-se com quatro gramas de folhas por uma chávena de água a ferver. Toma-se depois das refeições. Possui grande quantidade de hesperidina, um bioflavanóide com efeitos antinociceptivos comprovados contra gota.

Propriedades funcionais: diurético, antifúngico, antiinflamatório. 

Dicas: pode ser consumido com frango, cenoura, batata, sopas, mandioca, ovelha, suíno e couve-flor.

Princípio ativo: óleos essenciais (canfeno, pineno, cineol, borneol, cânfora), taninos.